Kairós, o tempo da mediação

Juliana Goulart

Mediar afetos é inscrever o novo na temporalidade, já dizia Luis Alberto Warat. Para o autor de “O ofício do Mediador”, Kairós seria o tempo da mediação, um tempo qualitativo, um tempo da experiência do momento oportuno em que algo especial acontece.… Ler mais